Demonstração de Pintura – Página 02 de Noite no Quarto

pag2_8

Mas que dificuldade para postar nisso aqui viu? Não sei porque, mas meu Firefox está com frescura e quando tento jogar alguma imagem aqui ele trava o navegador, fechando-o. Resumindo, estou tendo que postar pelo Internet Explorer que é uma tremenda de uma porcaria.

Falei no post anterior que aquela seria a última prévia de Noite no Quarto, não é? Pois é, menti. A verdade é que tive a idéia desta demonstração de pintura de uma página de HQ. No caso, meu método de pintura para Noite no Quarto.

É o mesmo método que eu uso para algumas de minhas pinturas feitas diretas a partir do lápis.

Bom, então vamos lá.

Primeiramente eu desenho a página em papel A3. No meu caso, utilizo um papel com gramatura grossa, algo em torno de 180 g/m². Utilizo o Sulfite mesmo. A gradação do lápis que eu prefiro usar é o 2B (para mim é o ideal, já que ele não é duro como a série H, mas também não é tão mole quanto os “B” mais para cima). Em outras palavras, não é claro demais e nem espalha muito grafite tornando o traço mais escuro e podendo borrar o papel.  Eu gosto de usar a marca Koh-I-Noor, mas como estou quase em falta do material😦😦, tive que me virar (SEM PROBLEMAS) com o 2B da Faber Castell.

A seguir eu escaneio a imagem. 99% das pessoas por aí, gostam de escanear uma A3 em duas partes. Eu prefiro escanear em três partes. Acho mais seguro apesar de mais trabalhoso (É, minha coluna vertebral ficou um bagaço depois de passar uma tarde inteira escaneando cerca de 20 páginas, o que deu mais ou menos em 60x o scanner trabalhando.

Bom o resultado é esse abaixo que vocês já viram no post anterior:

noite_pag2

A imagem é assim mesmo. Rascunhada. A cor fará o resto do trabalho. Meu processo inicial de pintura, vocês já conhecem nas demonstrações anteriores.

pag2

Recapitulando:

Após escanear e dar um pequeno trato na imagem (ajustando o contraste da imagem pelos Levels no Photoshop), eu copio o Background e o apago depois, deixando uma Layer branca. Depois eu crio uma nova layer acima das duas (do Background copiado e do Background original e branco) e o pinto todo de cinza em modo Multiply. O branco atrapalha.

A seguir eu começo a pintar aos poucos cada quadro. Aqui eu faço quadrinho a quadrinho, mas poderia separar logo as cores do todo e ir modelando-a depois. Bom, tanto faz no final. Como eu já tenho noção das cores e da “luz” (o ambiente está na penumbra, a luz fraca vem da iluminação pública fora do ambiente), eu parti direto para a coloração.

Também faço uma pequena limpeza no traçado.

pag2_2

Aqui eu adiciono um pouco mais de volume e já jogo um pouco  de reflexo azul para dar a impressão de ambiente noturno.

pag2_3

Acima, apenas um pouco mais de brilho, detalhe no cabelo e um pouco mais de limpeza do traço. Abaixo um pouco de detalhe do 1º quadrinho.

pag2_3_Detalhe

Ainda falta muito a ajeitar. Além disso, se eu inverter a imagem, posso ver os erros do desenho mais facilmente:

pag2_3_Detalhe_2

Isso é algo comum na pintura digital. O software de pintura nos permite inverter a imagem em menos de um segundo. Porém deixemos a imagem aí do jeito que está porque ela será arrumada e consertada aos poucos no processo de pintura.

Então é só pintar o resto…

pag2_4

E continuando…

pag2_5

Estamos quase lá.

pag2_6

Agora sim é a parte mais legal da história. Agora está quase pronto. O passo seguinte é jogar tudo em uma camada só e ir detalhando aos poucos o resto. Antes porém, eu limpo de vez a maioria do que é traçado no lápis e organizo os detalhes.

pag2_7

Bom, consertei o resto (a imagem do início também) e dei uma ajeitada nos detalhes além de…se vocês notarem dar um trato nos olhos da Mina. Falta apenas o passo final.

pag2_8

E voilá! Basta dar uma adicionada do preto e arrumar os quadrinhos que a página toma uma outra cara!

Ah, nesse passo também adicionei as linhas de ação, para indicar que a personagem está tremendo (elas tinham sido apagadas propositalmente).

E é isso. Coisa simples como vocês podem ver. Uma pintura mais rápida e dinâmica, mas que leva tempo de certa forma. A trabalheira é grande mas eu chego lá…um dia.

Finalmente, uma pequena ressalva: Eu poderia fazer algo bem arte-finalizado, limpo e tudo o mais. Mas em Noite no Quarto prefiro deixar o traço a lápis puro, mas demonstrar algo mais dinâmico e sujo mesmo. É um recurso utilizado em muitas HQs. É algo que eu gosto e que não atrapalha em nada a leitura ou a própria HQ. Mesmo porque, como já disse antes, o que vem em primeiro plano é a História, depois é que vem o Desenho que deve, obviamente, condizer com a proposta. (Nota: não dá para ver direito as marcas do lápis por causa do tamanho da imagem).

Espero conseguir isso.

É isso aí.

4 Respostas to “Demonstração de Pintura – Página 02 de Noite no Quarto”

  1. CiliO Says:

    O mestre me ensina qual brushe usar no photoshop… T¬T

  2. Esqueci de dizer que utilizei o Corel Painter. Blah, vou ter que dar um edit.

    Use os brushes normais. Não tem mistério.

    Olha só esse tutorial do William O’Connor: http://www.wocstudios.com/demo.htm

  3. Graco Says:

    Rapaz estou aqui de madruga e vi a arte! cara espero muito do que vem por ai! Mas acho que se ta entregando o ouro demais chega de post do noite do quarto XD~ quero ver agora pronta !

  4. É verdade… mas parei já!😀.

    É que é a trabalheira é grande. Agora de Noite no Quarto, vocês só verão o resultado final mesmo.

    Valeu

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: