A importância do rascunho (ou sketch)

sketches1

Primeiramente, gostaria de pedir desculpas pela demora desta postagem em relação a anterior. É como falei antes, estou me concentrando primeiramente no Dominance War , além de que, tenho um trabalho final de graduação a fazer.

Mas tudo bem, aos poucos a gente chega lá, não é?

Hoje vou por mais um texto acerca de algo bastante importante, porém negligenciado por muitos (eu inclusive em um certo passado!). Como você obviamente viu no título, vou “falar” (digitar) sobre rascunhos.

A idéia surgiu primeiramente por que eu queria colocar algum texto geral acerca de desenho aqui no blog, já que faz tempo que não posto algo do tipo (e sei que é o que vocês mais gostam – pelas estatísticas do blog, nunca pensei que o texto: “Quer aprender a desenhar? vá atrás!” fosse tão amplamente visualizado. Bom, e o segundo motivo é que ontem tive uma conversa altamente produtiva com o meu professor orientador. (Para quem não sabe, estou me graduando em Artes Plásticas no CEFET-CE neste semestre/ano e o tema de meu trabalho serão as ilustrações referentes ao meu livro (ainda em produção) Lâminas do Inverno.

Ontem ele me ressaltou sobre o rascunho gestual. Aquele tipo de rascunho bem simples e rápido. Veloz mesmo, no qual você faz os traços o mais contínuo possível e dá ênfase na silhueta da POSTURA do personagem para então depois ir moldando-o. Quando ele me falou sobre isso, eu percebi na hora o porquê de alguns defeitos meus além de que, vi aí uma oportunidade de me auto-aprimorar e dar um movimento maior em meus desenhos.

Não que eu não fizesse isso (tou falando do rascunho), mas notei que quanto mais e mais você rascunha, mais fácil fica para pensar pose e dinamicidade. Até mesmo as poses mais difíceis como aquelas que usam e abusam de escorço.

Vejamos então, primeiramente, o que é o rascunho em si? A palavra em inglês, sketch, vem do grego: schedios – fazer rapidamente) e significa um desenho feito a mão-livre que não implicará em um trabalho final. Trata-se de um desenho rápido feito para gravar uma idéia para uso posterior. Também serve para ajudar na idéia da composição final (quando você desenha algo em várias situações e posições, até encontrar aquela que lhe agrade). Serve também para soltar a mão, ou seja, evitar que você fique preso e faça algo bem fluido.

Pode ser feito com diversos materiais. Na verdade, não importa o material, o que importa é a velocidade e a dinamicidade do desenho que será um rascunho.

Já não preciso falar da importância do rascunho, não? Além de ajudar a soltar a sua mão, ajuda também na composição do cenário, personagem, etc. Rascunhando e rascunhando você terá um grande banco que também lhe ajudará a organizar as idéias.

Para organizar melhor esse “banco de dados” você pode criar um sketchbook, ou seja, um livro de rascunhos. A idéia é simples, basta pegar umas 100 ou 50 folhas tamanho A4 (podem ser mais se você quiser) e ir em qualquer gráfica rápida ou papelaria e pedir para encardená-las. Pronto. Você tem um caderno de rascunhos. Uma dica é, ande SEMPRE com ele, e quando puder (ou se sua timidez permitir), rabisque. Rabisque o que você vê, rabisque o que você está pensando, rabisque qualquer coisa. Apenas rabisque. Solte a mão e mais importante, TREINE ESSE SEU DESENHO DE OBSERVAÇÃO!

Todos os grandes desenhistas e artistas (mesmo os da antiguidade) têm ou tiveram os seus sketchbooks e sempre o estão atualizando. O Wikipedia estadunidense traz uma lista de alguns artistas famosos que têm sketchbooks de destaque e que atualmente estão em museus. Alguns deles: Rembrandt, Goya, William Turner (não o Alça de Bota), John Constable, Paul Cezanne, Van Gogh,…

Isso para não citar os da atualidade. Mesmo aqueles que fazem suas ilustrações diretamente no computador, possuem um sketchbook e mantem-se em constante prática.

Muitos gostam de fazer o desenho direto, mas pare um pouco e pratique os rascunhos. Nem que seja por uns 10 minutos no dia. Não custa nada e não vai doer nada. Preste atenção nos detalhes e solte a mão. Você verá o resultado em pouco tempo.

Não se sinta acuado então e vá desenhar!

sketches2A propósito, eu desisti da pintura. Por problema de tempo, decidi fazer desenho em meu trabalho final.

Lembrem-se que o rascunho é fundamental para um desenho bem feito.

5 Respostas to “A importância do rascunho (ou sketch)”

  1. Bruno (Shooting Star) Says:

    Verdade. Não apenas para desenho, mas para muitas coisas é sempre bom ter um caderno de anotações. Colocar as “boas idéias” para mais tarde aprimorá-las, “dar vida”.🙂

  2. Isso! Esse é o espírito!

    Não comentei sobre outras coisas, porque tava me focando no desenho. Mas esqueci de comentar sobre idéias para roteiro também. Depois boto um edit consertando isso, adicionando essa parte!

    Valeu!

  3. Graco Says:

    cara eu adoro meus rascunhos e comumente apesar de sujos e rabiscados acho eles melhores que meus desenhos “finais”

  4. Rascunho é o que há! E tem que ser sujo mesmo!

  5. Eu comprei um sketchbook para praticar também. Vou colocar os melhores rascunhos em meu blog de imagens.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: