Os Mistérios da Perspectiva – 2

Já vi que o povo gosta mais das minhas resenhas e “tutoriais” do que o resto😀 (Os dados do wordpress não mentem!). Então, atendendo ao gosto de vocês, vai a continuação do post anterior que trata deste assunto: Perspectiva.

salaPreste bem atenção na sala de estar acima. Veja que se trata de um ambiente simples, mas que pode dar trabalho para quem não está treinado. Claro que é imprescindível antes de mais nada, que você pratique bastante e compreenda o signifcado da perspectiva cônica (1, 2 e 3 pontos de fugas, etc).

O que vejo em muito fanzine ou quadrinho por aí são objetos de forma bem simples, ou de certa forma, inventados. Isso, obviamente quando não é proposta do autor. Ou seja, ele queria fazer algo que fosse convincente mas não foi bem sucedido.

Vamos ser diretos. O que acontece é que muita gente não vai atrás de referência. Se você quer fazer um ambiente que convença o leitor, então trate de saber que elementos compõem o mesmo.

Façamos um pequeno exercício, aqui e agora. Enumeremos então o há neste ambiente. Pode ser que falte um ou outro, mas não importa. O que quero é que você compreenda o sentido deste post.

Vejamos bem então, temos nesta sala o piso de madeira, uma poltrona, pelo menos dois sofás, duas almofadas, um balcão com alguma coisa em cima, talvez outro sofá no canto inferior esquerdo, uma estantezinha (com um objeto de decoração em cima), duas plantas decorativas, um abajur, dois quadros, 5 janelas, um móvel para TV com algum aparelho eletrônico que não dá para distinguir, a TV, um carpete e pelo menos um pufe.

Compreenderam então? Objetos simples, mas que em conjunto formam um monte de coisa. Ao se fazer um desenho de um ambiente interno, estas coisas devem ser levadas em consideração. Particularmente, eu acho bem mais difícil se fazer um cenário contemporâneo do que um medieval. Isso por causa do número de coisas que existem ao nosso redor. Utilidades, inutilidades, etc.

No post anterior eu falei da importância de se colocar um volume nos objetos que você desenha. Agora aqui eu estou falando da diversidades de elementos. Isso para não falar da enorme variedade de materiais.

Então, pesquise. Pesquise bastante e se encha de referências, pois não é demérito nenhum fazer isso. O que você não pode fazer é ter essa “mentezinha” fechada de que os “bonzões” fazem tudo de cabeça. Como se falaria em inglês: “That’s bullshit!” – Isso é Mentira.

Boa prática!

8 Respostas to “Os Mistérios da Perspectiva – 2”

  1. Graco Says:

    Meus 200 mega de referências que não me deixem mentir!😄 Realmente concordo, já fiz muita merda porque penso “eu sei como é uma bicicleta!” em fim realmente eu sei como é uma bicicleta mas na hora de desenha-la de forma mais detalhadamente é que aparecem uma série de pequenos problemas que se vc não tiver uma boa referencia se começa a meter os pés pelas mãos e no fim fica uma troço bizonho, daí porque muitos dos meus quadrinhos tinham coisas como “nesse mundo não existe cavalos” simplismente pq os que eu fazia pareciam uns mundrugo, em fim eu preferia retirar que fazer as bizarrice😄 acabou que eu peguei foi trauma de cavalo e não gosto de desenha-los hehehe!

  2. Da inexistência de cavalos em Alaxi eu me lembro!😀.

    Mas é isso mesmo. Tem várias coisas que sabemos sim como são, mas na hora de detalhar, o teimoso cérebro insiste na imagem simbólica, e não como ela realmente é.

    Voltando aos cavalos… supere o seu trauma homem! Pegue o livro do Ken Hultgren – The Art of Animal Drawing!

  3. Graco Says:

    Vou dar uma olhada mais peguei abuso mesmo dos cavalos😄

  4. Graco Says:

    esse livro ai é fácil de achar ?

  5. Mais ou menos. Quem procura, acha!

  6. Diêgo Silveira Says:

    Salve, Rodrigo! Acabo de “descobrir” o seu blog. Gostei dos textos, pela diversidade de informações e pela objetividade. Você parece ter elegido seus propósitos com segurança.
    Agora, por curiosidade e por favor, responda-me ao seguinte: Você já foi informado do resultado do concurso da Planeta de Agostine? Pois foi o que entendi, após ler um de seus posts.
    E aí, quem foram os primeiros colocados? Acessei o site da editora, mas, fora o regulamento, não encontrei nada que tratasse do concurso. Um abraço, rapaz.

  7. Salve meu caro Diêgo! Primeiramente, gostaria de agradecer os elogios. Espero que você seja mais um a frequentar esse blog e aguentar as minhas sandices! Muita coisa ainda está para vir.

    Quanto ao concurso, o resultado saiu faz tempo. Quem ganhou foi uma dupla de Argentinos, com a obra “Planeta Extra”. A obra mescla ficção científica com uma crítica social ambientado em um futuro hipotético. Parece que os caras já ganharam outro concurso antes e são bem conhecidos.

    A notícia você pode ver aqui: http://www.planetadeagostinicomics.com/vistas/detalle_articulo.aspx?Id=816

    Já o 2o, 3o… eles não divulgaram…

    Valeu!

  8. acho muito dificil ainda perspectiva, esse ponto de fuga e tal, ainda é estranho essa tecnica tenho procurado material pra estudar mas como manjo muito pouco de ingles fica ainda mais dificil, mas os post deram uma ideia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: